sábado, 31 de outubro de 2015

O Clube acima de tudo!

Já há muito que portistas e não só reparam que o Porto tem sempre uma certa tendência em poupar-se nos jogos antes das Ligas dos Campeões. Também normalmente se tem visto que alguns jogadores aparecem nos jogos das competições europeias com mais predisposição para o jogo que em jogos do campeonato nacional. É algo que considero perfeitamente normal, afinal de contas jogar a Liga dos Campeões é jogar a competição de clubes mais prestigiante do mundo e contra as melhores equipas do mundo. Todavia é imperativo estar ciente dos nossos principais objectivos e a Liga dos Campeões é quase uma miragem especialmente para clubes portugueses.

A premissa de que jogar a Liga dos Campeões é mais importante que jogar o campeonato ou a Taça de Portugal não é defendida por Julen Lopetegui que sempre disse que o campeonato era o objectivo. O que é certo é que as suas ações mostravam precisamente o contrário e a conversa de que metemos em campo o onze que nos dá mais garantias não cola e já nos custou muitos e importantes pontos, tanto na época passada como na presente.

Ora ontem à noite este tema tomou novas proporções. Com uma deslocação importante e quase decisiva a Israel na próxima quarta-feira, o Futebol Clube do Porto pediu o adiamento do jogo de hoje frente ao União da Madeira fruto das condições climatéricas que impediram a equipa de aterrar no Funchal no dia de ontem, algo irrisório principalmente tendo em conta que foi o Futebol Clube do Porto que há uns anos viajou de comboio no próprio dia do jogo para um jogo da Taça da Liga diante do Sporting. 

Isto faz-me cada vez mais pensar que o campeonato não interessa. É verdade que o Porto não está a cometer nenhuma ilegalidade, é verdade que houve problemas nos voos, mas a equipa já se encontrava em Porto Santo que não é assim tão distante quanto isso da ilha da Madeira. Qual a necessidade de adiar o jogo? São jogadores profissionais que ganham milhares de euros, não aguentam uma viagem curtíssima logo pela manhã? Coitadinhos...

É incompreensível e para mim deve-se apenas a um facto único facto chamado Liga dos Campeões. Senão houvesse jogo na quarta, este nunca teria sido adiado e por isso acho que a mensagem passada foi que apenas a Liga dos Campeões importa.

Já estive a ver o calendário e parece que o jogo se vai realizar a 2 de dezembro entre uma deslocação ao Estádio Municipal de Aveiro para um jogo diante do Tondela e uma recepção ao Paços de Ferreira no Estádio do Dragão com jogos domingo, quarta-feira e sábado. 

Sinceramente acho que esta "brincadeira" nos vai custar caro. Afinal de contas, prevendo que tudo corre com normalidade o líder do campeonato ficará com uma distância de 5 pontos ainda hoje (ainda que com mais um jogo) ou seja nos jogos que se seguem perder pontos que já poderia ser fatal, poderá sê-lo ainda mais. Já o nosso outro rival por seu lado aproveitou para encurtar distâncias. 

Com tanta importância dada à Liga dos Campeões, não há outra explicação possível e a que foi dada não pega, então só posso esperar que no final da época a estejamos a festejar e não a vir para casa recambiados com mais 6 golos na bagagem.

Obviamente que não acreditando na conquista da Liga dos Campeões, espero apenas e sinceramente que esta "brincadeira" não acabe por nos custar outro campeonato pois caso aconteça no final da época a cabeça de Lopetegui não será suficiente. Toda a estrutura é responsável e o clube está acima de qualquer pessoa. O passado é indiferente quando o presente não corresponde às expectativas! 

sexta-feira, 30 de outubro de 2015

Novidade na lista de convocados para a Madeira

Julen Lopetegui chamou o avançado da equipa B, André Silva, para a deslocação à Choupana onde o FC Porto defronta, amanhã (18h30), o União da Madeira. O jovem internacional sub-21 entra pela primeira vez na lista de convocados para render Dani Osvaldo que acusou uma mialgia na coxa direita e foi riscado das opções.

Em relação à partida com o Braga, registam-se várias alterações. Além de André Silva, entram na lista Maxi Pereira, Raul Gudiño, Varela e Sérgio Oliveira, este também em estreia absoluta esta época. Por outro lado, Lopetegui deixou de fora Brahimi e Dani Osvaldo, lesionados, e o lateral-esquerdo Cissokho que salta do onze para a bancada.


A lista dos 20 convocados é a seguinte: Helton, Casillas e Raúl Gudiño, Maxi Pereira, Martins Indi, Marcano, Rúben Neves, Varela, Aboubakar, Tello, Sérgio Oliveira, Evandro, Herrera, Jesús Corona, André Silva, André André, Miguel Layún, Danilo, Bueno e Imbula.

quinta-feira, 29 de outubro de 2015

Antevisão de fim de semana

A nossa equipa de andebol fica a descansar durante este fim de semana depois de sucessivos jogos de três em três dias. O último foi ontem diante do Avanca para a 10ª jornada do campeonato nacional de andebol e o Porto voltou a vencer por esclarecedores 28-19. O Porto continua imbatível no campeonato de andebol nacional tendo vencido todos os jogos na luta pela conquista de mais um campeonato. 

A nossa equipa de Basquetebol também vai descansar este fim de semana depois de ter enfrentado ontem o KRKA Novo Mesto na primeira jornada do Grupo G da FIBA Europe Cup. O resultado não saiu de feição e a equipa portista acabou por perder 70-62 no regresso às competições europeias. A equipa orientada por Moncho Lopez ainda é jovem e continua em evolução e estes jogos são importantes para que continue a crescer.

Segue-se a calendarização daquilo que de mais importante nos espera este fim de semana  a começar pelo jogo do campeonato nacional de futebol que opõe o União da Madeira ao Futebol Clube do Porto.

Este é um jogo importantíssimo para o Futebol Clube do Porto que obrigatoriamente se vai ter que voltar a dar bem com os ares da Madeira. Qualquer descuido poderá ser fatal para as nossas aspirações tendo em conta que dificilmente os nossos rivais irão deixar pontos nos confrontos da jornada 9 da Liga Portuguesa.

As estatísticas dos jogos recentes do Futebol Clube do Porto na Madeira não são nada favoráveis, alias e as estatísticas dos jogos da nossa equipa fora de portas no geral também não são as melhores sendo ainda mais graves a Sul do país e na Madeira onde a tendência para perder pontos começa a ser preocupante.

Ainda que o jogo deste fim de semana não seja com as equipas com quem habitualmente perdemos pontos, falo claro do Marítimo e do Nacional. Recordo que com o Marítimo nos últimos 5 jogos perdemos por 3 vezes e empatamos 2, remontando a última vitória para a época de 2011/2012 numa vitória por 2-0 da equipa então orientada por Vítor Pereira com dois golos de Hulk de grande penalidade. Diante do Nacional os números também não são melhores com o Porto a registar um empate e uma derrota nas duas épocas anteriores tendo sido a última vitória na época de 2012/2013 por 3-1 com golos de James Rodriguez, Mangala e Lucho González.

Contra o União da Madeira o último confronto decorreu na época passada a contar para a Taça da Liga e terminou com uma vitória do Porto no Dragão por 3-1 com golos de Quintero, Quaresma e Evandro. No campeonato nacional União da Madeira e Porto defrontaram-se pela última vez na época de 1994/1995 num jogo na Madeira que terminou empatado a 0.

No histórico de confrontos entre as duas equipas, Porto e União da Madeira já jogaram por12 vezes, 10 delas para a Liga Portuguesa tendo o Porto vencido 8 e empatado 2. Os outros dois confrontos foram na Taça de Portugal e Taça da Liga onde se registam duas vitórias para os dragões tendo sido apontados 30 golos e sofrido apenas 5.

Engana-se todavia quem espera um jogo fácil. A equipa de Norton de Matos tem-se mostrado bastante organizada e apesar de ao fim de 7 jogos só ter 6 pontos a verdade é que se tem batido muito bem com as todas as equipas prova disso o facto de apenas ter sofrido 5 golos na competição (é a 2ª melhor defesa do campeonato). Por outro lado também só marcou 3 (sendo o pior ataque). Neste jogo espera-nos mais uma vez um bloco defensivo baixo que vai tentar jogar em transição rápida, algo com que nos deparammos frequentemente e com qual temos sempre dificuldades em liderar. Marcar cedo e tentar resolver o jogo o quanto antes será muito importante.

Resta saber que Porto se apresentará na Madeira até porque na quarta-feira temos uma deslocação a Israel para defrontar o Maccabi para a Champions. Ainda por cima a equipa vem de um resultado negativo o que pode causar alguma ansiedade na equipa que não vai contar com Yacine Brahimi e Maicon de fora por lesão. Disponível após castigo está Maxi Pereira.

Apresentava por isso o seguinte onze: Casillas, Maxi Pereira, Bruno Martins Indi, Marcano, Layún, Rúben Neves, Imbula, André André/Bueno/Evandro, Tello, Corona e Aboubakar. Coloquei três hipóteses para um lugar porque apesar de tudo o que André André tem feito esta época tenho algumas dúvidas que seja a nossa melhor opção para este jogo que se espera fechado. Se por um lado André luta que se farta e tem um pulmão incansável, também não deixa de ser verdade que não é muito forte no último passe e passes de ruptura como os que Bueno ou Evandro são capazes de fazer, bem como a capacidade principalmente do primeiro de aparecer na área  poderão facilitar-nos a vida neste jogo e decidi-lo a nosso favor.

Resta saber se estas são as ideias do nosso treinador que antes dos jogos da Liga dos Campeões tem sempre tendência para fazer mexidas num jogo em que o árbitro da partida é o fantástico Bruno Paixão que não arbitrava um jogo nosso desde a época 2011/2012 num jogo que terminou com derrota do Porto por 3-1 em Barcelos com uma das arbitragens mais vergonhosas de que há memória.

Ainda no futebol a nossa equipa B joga já amanhã diante do Chaves fora de casa na 13ª jornada da II Liga. Os dragões comandados por Luis Castro querem voltar às vitórias depois de dois empates seguidos em dois jogos que ficaram cedo reduzidos a dez unidades e consolidar o primeiro lugar da II Liga.

No hóquei em Patins o Futebol Clube do Porto recebe no sábado às 15:00 o Sanjoanense para a quinta jornada do campeonato nacional de seniores. O Porto até à passada quarta-feira contava por vitórias todos os jogos oficiais realizados esta temporada, mas uma derrota por 6-4 diante do Paço de Arcos acabou por nos atrasar na corrida ao título num campeonato em que como sabemos qualquer derrota pode ser fatal. O Porto vai ter por isso que voltar a lutar pelo prejuízo para reconquistar o título nacional que lhe tem escapado. Apesar de tudo este é um confronto com dificuldade reduzida, ainda para mais jogando em casa, mas não se pode facilitar. Todos os pontos contam, especialmente quando se está atrás na classificação.

Fiquem aqui com os principais destaques de mais um fim de semana desportivo:

Sexta-Feira:
  • Futebol - II Liga: GD Chaves vs FC Porto B - 18:30 - SportTV
Sábado: 
  • Hóquei em Patins: Campeonato Nacional: FC Porto vs AD Sanjoanense - 15:00 - Porto Canal
  • Basquetebol: Proliga: Dragonforce vs CP Esgueira - 18:00
  • Futebol: Primeira Liga - União da Madeira vs FC Porto - 18:30 - SportTV
Podem consultar toda a gente desportiva para o fim de semana na agenda do site oficial do Futebol Clube do Porto.

segunda-feira, 26 de outubro de 2015

Coincidências

Lopetegui, Lopetegui, Lopetegui este nome ecoou na minha cabeça durante largas horas após o fecho da partida ontem no Estádio do Dragão e prolongou-se durante todo dia de hoje. Ora estou a fazer as minhas tarefas diárias normais, ora estou com este nome a atormentar-me a cabeça juntamente com o jogo de ontem.

Confesso que não considero o Lopetegui culpado pelo resultado de ontem… É verdade que mais uma vez houve mexidas, mas as mexidas não foram assim tão absurdas. Na defesa era obrigatório fazê-lo fruto do castigado Maxi Pereira que deve ter batido um recorde da Liga do maior número de cartões num curto espaço de jogos, no ataque a entrada de Tello que parecia estar a subir de forma invés de um Corona em queda também fazia sentido, e no meio campo a entrada de Danilo para o lugar de Ruben Neves não era assim tão estapafúrdio, ainda que Ruben Neves esteja em grande forma e nenhum portista o queira ver no banco, apesar de achar que a qualidade de passe poderia ter sido decisiva para desmontar aquele bloco defensivo bracarense.

Todavia acho que o principal problema foi mesmo o facto de termos jogado grande parte do jogo com 10 unidades em campo naquilo que foi um jogo muito semelhante ao com o Boavista na época passada também no Estádio do Dragão aquando da expulsão do Maicon. Aqui estávamos com 11 corpos, mas com um que nada acrescentava ao jogo, falo claramente de Aly Cissokho, a nossa melhor venda de sempre.

Quando passou pelo Dragão pela primeira vez rapidamente se afirmou e prometeu muito, mas com este regresso está acima de tudo a demonstrar porque fracassou por praticamente todas as equipas por onde passou desde que nos abandonou. O jogador até entrou com vontade de fazer algo em campo e até nem comprometeu muito defensivamente (também não teve trabalho) apesar de estar muitas vezes mal posicionado, o problema é que jogando contra um autocarro defensivo era importante desbloqueá-lo com dinâmicas e movimentos ofensivos consolidados, algo que Cissokho não tem. Era raro o momento em que se envolvia como deve ser no ataque, não se desmarcava e quando recebia a bola nunca sabia o que fazer com ela acabando quase sempre por passar para trás. Tentou um cruzamento que saiu um disparate e partiu uma vez para cima da defesa perdendo a bola demorando depois a recuperar. Jogo terrível por parte de um jogador que dificilmente voltará a vestir a nossa camisola. Antes Bruno Martins Indi! 

Mas o pobre do Cissokho não foi o único culpado deste desastre, sim considero que o que se passou ontem foi um verdadeiro desastre. Do Cissokho não esperava mais do que aquilo que ele deu, mas esperava mais por parte de outros jogadores, nomeadamente André André que não apareceu no jogo tirando um remate ao lado, Imbula que também não apareceu (foram complemante engolidos pelo meio campo do Braga) e Tello que parecia estar a subir de forma, conforme tinha dito, e que até se mostrou bastante envolvido no jogo, mas que continuou a decidir quase sempre mal e no um para um nunca ganhou um lance. Aliado a isto a lesão do nosso maior desiquilibrador que por sinal até já tinha perdido dois ou três lances de perigo iminente, o Brahimi, as coisas foram-se complicando cada vez mais.

Como senão bastasse acho que Lopetegui ainda não percebeu muito bem como se ganha jogos em Portugal, algo que o seu homólogo que segue agora isolado na liderança sabe perfeitamente. Em Portugal tradicionalmente jogamos contra equipas com blocos defensivos excessivamente baixos e que saem para o contra-ataque de forma rápida é por isso importantíssimo fazer o primeiro golo o mais rapidamente possível, carregar a equipa desde de início para tentar marcar e assim obrigar a desmonta-la, porque depois de entrar o primeiro o jogo torna-se bastante mais fácil. Com Lopetegui o Porto entra sempre em campo de forma bastante passiva, por vezes sofrendo golos bastante cedo e a ter que andar à procura do prejuízo o resto do jogo. Ontem foi mais um exemplo disso, tirando um lance de Aboubakar perto dos 10 minutos, o Porto não fez nada no jogo até cerca da meia hora onde ai sim começou a jogar e a carregar. E carregou, carregou, carregou praticamente até ao fim do jogo, muitas vezes sem critério nenhum e fez cerca de duas dezenas de remates, com Casillas a espetador e empatou… O mesmo que se passou com o Boavista o ano passado por exemplo. E isto acontece sucessivamente… E ao fim de oito jornadas estamos em segundo lugar com 6 pontos perdidos, fruto de três empates, um deles contra o último classificado, outro em casa e outro contra o terrível colosso que aos anos nos atormenta que é o Marítimo. Curiosamente o ano passado por esta altura tínhamos exatamente 6 pontos perdidos frutos de três empates, Sporting e Guimarães fora em que fomos prejudicados pela arbitragem (este ano nem essa abébia podemos dar) e o Boavista em casa. Já agora escusado será dizer o que significa perder 6 pontos em 8 jogos num campeonato como o nosso!

E como se as coincidências não bastassem, pelo terceiro ano consecutivo ouvimos o nosso treinador a dizer que tem a certeza que no final será campeão. Se as coincidências se manterem todos sabemos o que isto significa e eu nem sequer sou preconceituoso, mas já é coincidência a mais.

Enfim, em mais um arranque de época, já nos encontramos mais uma vez a correr atrás do prejuízo algo que acontece pela quinta época consecutiva, duas delas com os resultados que todos sabemos.O que esperar daqui para a frente? Como Martins Indi diz, só Deus Sabe!

O Blogue Dragão Azul



Depois do crescimento sustentado da página no facebook, surgiu a necessidade de algo mais.

Assim, de forma a conseguirmos chegar a mais leitores e ao mesmo tempo desenvolvermos a nossa linha de pensamento sobre os temas diários que envolvem o FC Porto e consequentemente o futebol português, criamos o blogue Dragão Azul. Será um espaço de opinião em que os vários intervenientes partilharão a sua visão sobre o mundo azul e branco, sem qualquer linha de pensamento único ou restrição de opiniões.

Convidamos assim a todos os Portistas interessados em partilhar a sua visão sobre o FC Porto, passando a colaborar assiduamente com o blogue, que nos contactem para dragaoazulfcporto@gmail.com.