domingo, 3 de janeiro de 2016

Adeus Porto

Sim, o nosso Porto morreu. Já não há brilho, já não há orgulho, já não há fome de vencer. A revolução iniciada há mais de 30 anos por Pedroto e Pinto da Costa é cada vez mais uma miragem no tempo.

Antigamente, éramos odiados e temidos a sul. Desse tempo restam as camisolas. Voltamos a ter medo de atravessar a ponta. Sabem quando foi a última vitória em Lisboa? Deixo uma pista, ainda era Vitor Pereira o treinador.

Dantes com meia dúzia de tostões tínhamos equipas que deixavam tudo em campo, que morreriam se fosse preciso. Agora temos um FC Porto que serve apenas como um entreposto de jogadores. O melhor exemplo é Imbula. Veio para cá fazer um frete de um ano com a promessa de ir embora já em Junho. Como é possível haver condições para se crescer e manter uma nível competitivo elevado se os jogadores não jogam pela equipa mas sim por si? Com o sonho de chegar cá e ir embora o mais rapidamente possível para um campeonato de jeito ganhando milhões?

Temos um FC Porto que mais parece saído de Cascais, com toda a gente rica, desde os dirigentes (cada vez mais ricos com os negócios ruinosos cheios de comissões) até aos próprios jogadores. Temos um treinador que pouco sabe mas que é lá mantido durante mais de um ano há força toda sem apresentar quaisquer resultados. 

Todos culpamos Lopetegui mas no fundo a culpa é de todos nós. Cabe-nos a nós, ADEPTOS, dar a volta à situação.

0 comentários:

Enviar um comentário