segunda-feira, 21 de novembro de 2016

Lógica nenhuma

Passado uns dias após mais uma desilusão, já estamos a ficar tão habituados que já parece normal, há que começar a apontar baterias para a Liga dos Campeões e se o jogo de Chaves foi bom para alguma coisa foi foi para perceber que há jogadores que não tem a mínima qualidade para jogar no Futebol Clube do Porto. 

O caso mais flagrante é Laurent Depoitre contratado no último defeso por um valor a rondar seis milhões de euros a pedido de Nuno Espirito Santo, um jogador que Pinto da Costa não conhecia, mas que como Nuno pediu ele decidiu atender ao pedido, algo que meses antes tinha prometido não voltar a fazer. Um jogador de 90 kg's e 1,91 que não sabe dar um pontapé numa bola, mas que é a nossa única alternativa a André Silva de 21 anos. 

Mas também serviu para perceber outras coisas, como por exemplo que Nuno Espirito Santo prefere ter Varela em campo que Brahimi o que me faz pensar que ou Nuno está a brincar aos treinadores, ou não faz ideia do que está para lá a fazer... Se calhar um pouco dos dois.

Nas épocas passadas falou-se  muito da falta de entrega dos jogadores no jogo, a verdade é que este ano entrega não tem faltado, os jogadores disputam todas as bolas, lutam, são aguerridos, não desistem, apenas não fazem ideia do seu papel em campo, mas fora isso está tudo perfeito. Ver um jogo do Futebol Clube do Porto esta época parece uma daquelas partidas ao fim de um dia de trabalho por parte de um grupo de amigos, tudo ao molho e fé em Deus, o que importa é que  no  fim se vai cansado para casa e que nos divertimos. 

Nas conferências de imprensa ou entrevistas, como aquele aglomerado de nada de uma hora que serviu para adormercer toda a audiência do Porto Canal há uns dias atrás, Nuno repete incansavelmente a palavra ideia para se referir à ideia de jogo que tem  pensada para a sua equipa transversal a sistemas e a jogadores. Hoje sabemos que a  utilização dessa palavra não passa de uma forma de camuflar a falta dela, com a utilização da palavra ideia consegue dizer tudo e nada ao mesmo tempo (nisto Nuno é genial), mas ninguém anda a dormir e todos percebemos que a ideia de jogo da equipa é  uma completa utopia, não existe e não passa da referida correria louca de jogadores perdidos em campo à espera que um golo caia do céu fruto de uma individualidade que esteja em dia sim. E é aqui que surge outro facto incompreesível, se o nosso futebol não passa disto como raios um dos poucos jogadores (Brahimi) que consegue sozinho fazer mais não passa mais tempo em campo? 

É verdade e não há como esconder que temos tido erros gravíssimos de arbitragem, só esta temporada são 12 penalties que já ficaram por  marcar fora outros lances, mas também é verdade que muitos erros têm sido cometido nas escolhas de jogadores sem qualidade e treinadores. Depoitre é um desses casos a somar a tantos outros, Nuno é outro que com a sua teimosia conseguiu deixar Brahimi de fora dos convocados para o jogo de amanhã frente ao Copenhaga. Sinceramente não sei que mal  Brahimi fez a Nuno, mas gostava de saber. Já agora também o que fez Adrián (para além de ser um jogador sem qualidade/motivação para jogar no  nosso clube) que saltou da B para titular para nunca mais ser convocado de novo, ou JCT que ainda não jogou um minuto depois da excelente pré-época. Também gostava que Nuno explicasse porquê que Evandro que ainda só tinha alinhado seis minutos esta época foi opção em Chaves... Enfim... Queria  que ele explicasse a lógica das decisões que toma, porque pelo menos falo por mim, não consigo entender lógica nenhuma... Ou então entendo, está ao nível dos desenhos que faz. Se calhar é por isso que os jogadores nunca percebem nada!

Caro Nuno Espirito Santo parece que afinal a falta de jeito para o desenho não é o teu único problema, mas pelo menos podes sempre escrever um destes:


Despeço-me com desejos de boa sorte para ti longe deste clube, com votos de que desapareças em breve juntamente com quem te colocou ai e que parece cada vez menos preocupado com o futuro do clube! 

2 comentários:

  1. Parabéns pelo texto.
    A única coisa que sou capaz de entender é o caso Brahimi. Ele não é daqueles jogadores que passa 90 minutos a correr. So corre quando tem bola. O problema disto é que ele parado joga melhor que alguns a correr.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. eu não acho que Brahimi seja um salvador da prática, mas Brahimi tem uma qualidade acima da média e não está a ser aproveitada. É verdade que é um pouco egoísta, é verdade que às vezes se prende muito à bola, mas cabe também ao treinador ter capacidade para contrariar esses aspectos. Já vimos Brahimi a fazer coisas maravilhosas, a decidir jogos sozinho e às vezes faz-nos falta essa capacidade, alias, muitas vezes... Sempre tivemos um jogador assim. James, Hulk, Quaresma... Para não falar que é o único jogador com capacidade para segurar a bola que teria sido extremamente útil por exemplo no jogo contra o SLBosta (basta ver o jogo do ano passado em que o Brahimi sozinho ganha uns 15 minutos só a segurar bola/ganhar faltas invés de chutar para canto). Além disso foi um jogador caro, que deve ter um belo salário e que só está a desvalorizar. Mas pronto, somos adeptos de um clube que dispensa Aboubakar e vai buscar Depotire por isso, nada a fazer.

      Eliminar