terça-feira, 13 de dezembro de 2016

O presidente das vitórias



Ontem fomos brindados com mais uma entrevista do Jorge Nuno. Como tem sido hábito nos últimos anos, Jorge Nuno apenas aparece quando a equipa vence e faz uns joguitos em condições. Mas vamos ao que interessa, ou seja, os pontos abordados por Jorge Nuno:

  • “É natural quando não se ganha e os nossos adeptos estão habituados a ganhar. Mas nunca senti contestação, até senti um grande apoio dos verdadeiros portistas, como as claques Super Dragões e Colectivo.”
Para Jorge Nuno, apenas os membros da claque são verdadeiros portistas. Sugiro que os restantes adeptos deixem de ir ao Estádio, veremos se a coisa corre bem. 

  • “Não estamos em primeiro lugar por fatores externos ao futebol e ao que se passa dentro do campo” Um pouco mais à frente. “Não se pode ao fim de dez jornadas fazê-lo em consciência, não só ao Fontelas Gomes, que não decide sozinho. É prematuro estar a fazer comparações.”

Como ficamos? Fontela Gomes tem ou não influência no percurso do campeonato até agora? Se perguntarmos a qualquer portista a sua opinião, esta será facilmente dada. Jorge Nuno parece estar condicionado por algo externo, com uma oportunidade de ouro para atacar a liderança dos vermelhos, que jogam sempre com catorze, preferiu ficar calado que nem um rato.

  • "O Rui Pedro só está no FC Porto em virtude da empresa onde Alexandre Pinto da Costa era sócio. O jogador, aos 14 anos, queria um emprego para o pai, que é uma pessoa séria e que estava à procura de trabalho. Ele não queria dinheiro, queria trabalho. Essa era condição para continuar no clube. O Alexandre falou-me nisso e e falei com o meu amigo Américo Amorim, que está ligado ao negócio das cortiças. O problema ficou resolvido e hoje ele joga na equipa principal. Agora eu pergunto: devia ter deixado o Rui Pedro ir embora só porque o Alexandre é meu filho? Só na cabeça de um maluco.”
Vamos ver se nos entendemos. O puto queria um emprego para o pai para continuar no clube. Porque foi o parasita falar com o Rui Pedro? Não temos um departamento na formação que trate destas questões? Ou somos burros, ou querem-nos fazer de burros. Mas é difícil acreditar nesta história. Deve querer deixar o parasita bem visto…

  • "Julguei que Lopetegui estava a confundir o Adrián com o Maradona. Não tenho culpa que o Lopetegui e Jorge Mendes tenham posto aqui o Adrián López. "
Isto é algo que se diga de um jogador do nosso clube? É ele o culpado de toda esta situação? Alguém obrigou Jorge Nuno a contratá-lo? Será que o balneário vai gostar destas declarações a um colega e amigo? O Jorge Mendes e o Lopetegui apontaram-lhe uma pistola a obrigá-lo a contratar Adrián Lopez?

Resumindo, foi mais uma entrevista absurda, na linha do que tem sido nos últimos anos. Longe vão os tempos em que uma entrevista de Pinto da Costa criava um reboliço em Portugal, agora as do Jorge Nuno nem comentários merecem. 

    0 comentários:

    Enviar um comentário